Diferenças entre edições de "Fiquem Sabendo"

Fonte: WikiLAI
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
m
(texto atualizado)
Linha 1: Linha 1:
A '''Fiquem Sabendo''' é uma agência de dados independente e especializada na [[Texto da LAI|Lei de Acesso à Informação (LAI)]]. Nossa missão é batalhar para revelar dados e documentos escondidos da sociedade, enquanto formamos cidadãos capazes de exercer o controle dos recursos e serviços públicos ao lado da nossa equipe.  
+
A '''Fiquem Sabendo''' é uma agência de dados independente e especializada na [[Texto da LAI|Lei de Acesso à Informação (LAI)]]. A missão da agência é batalhar para revelar dados e documentos escondidos da sociedade, enquanto formamos cidadãos capazes de exercer o controle dos recursos e serviços públicos ao lado da nossa equipe. O site<ref>https://fiquemsabendo.com.br/</ref> tem mais de 600 publicações com dados inéditos e os mais de 6 mil assinantes da newsletter [[Don't LAI to me|Don’t LAI to me]] recebem quinzenalmente dezenas dessas bases de dados, acompanhadas de tutoriais para que todos possam ter acesso a informações públicas. 
  
Nosso site tem mais de 600 publicações com dados inéditos que obtivemos do governo e os mais de 5 mil assinantes da newsletter “'''[https://fiquemsabendo.com.br/transparencia/newsletter-do-fiquem-sabendo-recebe-primeiro-premio-de-jornalismo-de-dados-brasileiro/ Don’t LAI to me]'''“ recebem quinzenalmente dezenas de bases de dados que nunca haviam sido publicadas antes pelas autoridades, acompanhadas de tutoriais para que todos possam ter acesso a informações públicas. A iniciativa foi premiada em 2019 com o primeiro prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, e o segundo lugar no prêmio Livre.Jor Jornalismo-Mosca.
+
Criada em 2015 pelo jornalista Léo Arcoverde<ref>https://knightcenter.utexas.edu/pt-br/blog/00-18381-site-brasileiro-fiquem-sabendo-completa-dois-anos-com-mais-de-mil-pedidos-de-lei-de-ac</ref>, a iniciativa tinha como objetivo ser um portal de notícias independente, até que, em 2019, foi lançada a newsletter ''Don't LAI to me''<ref>https://fiquemsabendo.com.br/transparencia/newsletter-dont-lai-to-me/</ref>, a primeira especializada em Lei de Acesso à Informação (LAI) no Brasil. A novidade marcou uma nova fase da Fiquem Sabendo, que então se estruturou como associação sem fins lucrativos para fortalecer o jornalismo e a democracia por meio do acesso à informação. Também em 2019, Maria Vitória Ramos, hoje diretora da Fiquem Sabendo, levou o projeto para 2ª edição do acelerador ''New Ventures Lab''<ref>https://fiquemsabendo.com.br/transparencia/chicas-poderosas-acelerador/</ref>, promovido pela comunidade global Chicas Poderosas<ref>https://chicaspoderosas.org/homepage/</ref>, com o objetivo dar suporte e capacitação para startups de mídia lideradas por mulheres.
  
Em apenas um ano na nova formatação, a '''Fiquem Sabendo''' forneceu matéria-prima para mais de 2 mil reportagens em jornais impressos, online, TV aberta e paga – fortalecendo o jornalismo local e pautando a grande mídia com reportagens no Estadão, O Globo, BBC, Folha, UOL, Época, Gazeta do Povo, HBO, etc.  
+
Os resultados apareceram já em 2019, quando a newsletter Don't LAI to me foi premiada em 2019 com o primeiro prêmio Cláudio Weber Abramo<ref>https://fiquemsabendo.com.br/?s=Cl%C3%A1udio+Weber+Abramo</ref> de Jornalismo de Dados, e o segundo lugar no prêmio Livre.Jor Jornalismo-Mosca<ref>http://livre.jor.br/dissecacao-dos-bolsonaros-vence-o-1o-premio-de-jornalismo-mosca/</ref>. Em 2020, completando o primeiro ano na nova formatação, a Fiquem Sabendo forneceu matéria-prima para mais de 2 mil reportagens em jornais impressos, online, TV aberta e paga – fortalecendo o jornalismo local e pautando a grande mídia com reportagens no Estadão, O Globo, BBC, Folha, UOL, Época, Gazeta do Povo, HBO, e outros<ref>https://fiquemsabendo.com.br/quem-somos-contato/</ref>.
  
A agência atua ou já atuou com parceiros como Yahoo Brasil, Transparência Brasil,  Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e International Center for Journalists (ICFJ) para desenvolver projetos de divulgação de dados inéditos ou promoção de conteúdo sobre transparência no setor público.  
+
Reconhecida pela Controladoria-Geral da União (CGU), a '''Fiquem Sabendo''' integra o grupo de trabalho que orienta a construção da nova [[Política Nacional de Dados Abertos]] do Governo Federal. Também atua perante as instituições de fiscalização e auditoria e obteve decisão histórica no [[TCU - Tribunal de Contas da União|Tribunal de Contas de União (TCU)]], que obrigou o Ministério da Economia a publicar todos os dados referentes aos pagamentos de [[Pensões|pensionistas]] da União pela primeira vez em mais de 100 anos. A conquista rendeu à agência o primeiro lugar no prêmio Jornalismo-Mosca<ref>https://livre.jor.br/a-mao-invisivel-das-milicias-e-solteiragate-sao-os-grandes-vencedores-do-2o-premio-de-jornalismo-mosca/</ref> em 2020, também foi finalista no Prêmio Cláudio Weber Abramo<ref>https://escoladedados.org/coda2020/premio-claudio-weber-abramo-de-jornalismo-de-dados/</ref> e no Sigma Awards 2020<ref>https://sigmaawards.org/120-years-of-darkness-shedding-light-on-government-pensions-in-brazil/</ref>, principal premiação internacional em jornalismo de dados.
  
Reconhecidos pela Controladoria-Geral da União (CGU), a '''Fiquem Sabendo''' integra o grupo de trabalho que orienta a construção da nova Política Nacional de Dados Abertos do Governo Federal. Também atuamos perante as instituições de fiscalização e auditoria e obtivemos uma decisão histórica no Tribunal de Contas de União (TCU), que obrigou o Ministério da Economia a publicar todos os dados referentes aos pagamentos de pensionistas da União pela primeira vez em mais de 100 anos.
+
Todo o conteúdo publicado pela Fiquem Sabendo é produzido sob a licença Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0). Você tem o direito de “compartilhar (copiar e redistribuir o material em qualquer suporte ou formato) e adaptar (remixar, transformar, e criar a partir do material para qualquer fim, mesmo que comercial), desde que atribua o devido crédito com link para a reportagem original<ref>https://fiquemsabendo.com.br/republique/</ref>. A agência não recebe recursos públicos pela participação nos projetos que envolvem o governo. Nesses casos, atua como consultora representante da sociedade civil, voluntariamente. A organização se mantém com colaborações individuais, que podem ser feitas através da campanha de financiamento coletivo recorrente no Catarse<ref>https://www.catarse.me/fiquemsabendo</ref> , via Pix<ref>32.344.117/0001-89</ref> ou PagSeguro<ref>http://pag.ae/7UTaddA12</ref>, além de projetos especiais<ref>https://fiquemsabendo.com.br/prestacao-de-contas/</ref>.
  
Com o '''[https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/06/04/governo-sigilo-documentos-liberados-publico-transparencia.htm Projeto Sem Sigilo]''' liberamos centenas de documentos mantidos em sigilo mesmo após expirado o prazo previsto em lei. Tudo publicado gratuitamente, licenciado como Creative Commons International CC BY 4.0. Promovemos ainda a educação cívica de jornalistas, cidadãos, pesquisadores e servidores por meio de palestras, oficinas e workshops sobre a Lei de Acesso à Informação pelo Brasil.
 
  
'''Republique'''
+
'''Projetos'''
  
'''Todo o conteúdo publicado pela Fiquem Sabendo pode e deve ser compartilhado!''' Trabalhamos com a licença Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0). Você tem o direito de “compartilhar (copiar e redistribuir o material em qualquer suporte ou formato) e adaptar (remixar, transformar, e criar a partir do material para qualquer fim, mesmo que comercial)”, desde que atribua o '''devido crédito com link para a reportagem original – VEJA AS [https://fiquemsabendo.com.br/republique/ INSTRUÇÕES AQUI].'''
+
A Fiquem Sabendo atua ou já atuou com parceiros como Yahoo Brasil, Transparência Brasil, Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e International Center for Journalists (ICFJ) para desenvolver projetos de divulgação de dados inéditos ou promoção de conteúdo sobre transparência no setor público.
 +
 
 +
* '''Monitor de Dados Socioambientais:''' Em parceria com a Transparência Brasil e a Abraji, a Fiquem Sabendo realiza o Monitor de Dados Socioambientais<ref>https://fiquemsabendo.substack.com/p/reunindo-dados-abertos-de-meio-ambiente</ref>, que visa fiscalizar e garantir o acesso a bases de dados e informações na área socioambiental. A colaboração se insere no projeto Achados e Pedidos<ref>http://www.achadosepedidos.org.br/</ref>, financiado pela Fundação Ford.
 +
* '''Fórum de Direito de Acesso à Informações Públicas:''' Como membro do Fórum de Direito de Acesso à Informações Públicas<ref>https://informacaopublica.org.br/</ref> a Fiquem Sabendo promove denúncias conjuntas aos órgãos de controle, propõe melhorias para a legislação de transparência e apoia as ações coordenadas pelos demais integrantes.
 +
* '''International Center for Journalists (ICFJ):''' Durante o ano de 2020 a agência realizou o projeto ''“LAI e FOIA: diálogos transparentes Brasil-EUA”''<ref>https://fiquemsabendo.com.br/transparencia/icfj-foia/</ref>, criado para promover a conexão entre as legislações de acesso à informação de ambos os países, a Lei de Acesso à Informação (LAI) brasileira e o Freedom Of Information Act (FOIA) americano. A iniciativa, com apoio do Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês)<ref>https://www.icfj.org/</ref>, busca divulgar boas práticas para o acesso à informação, fornecer técnicas e estratégias para driblar obstáculos, compartilhar experiências entre jornalistas e buscar os pontos de convergência entre as duas estruturas de transparência pública. Em cinco meses, a Fiquem Sabendo entrevistou seis especialistas, advogados e jornalistas, no Brasil e nos EUA, dando origem a uma série de conteúdos audiovisuais e artigos, incluindo guias com instruções para superar as principais barreiras ao acesso à informação e ampliar a transparência pública. As entrevistas em inglês foram legendadas e todas estão disponíveis no canal do YouTube da agência<ref>https://www.youtube.com/playlist?list=PL0JJUExpi2Wv31_rWjIl3BMR7Wj7_tLsZ</ref>.
 +
* '''Projeto Sem Sigilo:''' O Projeto Sem Sigilo<ref>https://fiquemsabendo.com.br/transparencia/projeto-sem-sigilo/</ref> é uma força-tarefa coordenada pela Fiquem Sabendo que reúne voluntários de todo o Brasil com o objetivo abrir informações que estavam sob sigilo há anos pelo governo federal. O projeto foi responsável por mostrar que o governo federal vinha mantendo centenas de documentos sob segredo, mesmo depois de expirado o prazo de sigiloso. Por exemplo, documentos inéditos da negociações do Brasil com Cuba e Angola<ref>http://xn--documentos%20inditos%20de%20negociaes%20do%20brasil%20com%20cuba%20e%20angola-tug1lp6b/</ref>.
 +
* '''GT Nova Política Nacional de Dados Abertos:''' Em 2019, a [[CGU - Controladoria-Geral da União|Controladoria Geral da União (CGU)]] assumiu a [[Política Nacional de Dados Abertos]], até então sob gestão do Ministério da Economia. Para construção da nova política a CGU convocou entidades da sociedade civil para auxiliar no processo colaborativo. A Fiquem Sabendo é uma das organizações integrantes do Grupo de Trabalho (GT)<ref>https://portal.fgv.br/noticias/especialistas-debatem-politica-nacional-dados-abertos-cgu-reuniao-tecnica</ref>. A 1ª Reunião Técnica sobre a Política Nacional de Dados Abertos aconteceu no dia 21 de novembro de 2019 na sede do Instituto Ethos, em São Paulo.
 +
* '''Embaixadores da Cidadania:''' A Fiquem Sabendo é parceira oficial do programa Embaixadores da Cidadania, iniciativa da Controladoria Geral de Goiás. O projeto irá formar 500 cidadãos para o controle ativo dos recursos públicos do estado.
 +
 
 +
 
 +
'''Referências externas'''

Revisão das 15h32min de 17 de agosto de 2021

A Fiquem Sabendo é uma agência de dados independente e especializada na Lei de Acesso à Informação (LAI). A missão da agência é batalhar para revelar dados e documentos escondidos da sociedade, enquanto formamos cidadãos capazes de exercer o controle dos recursos e serviços públicos ao lado da nossa equipe. O site[1] tem mais de 600 publicações com dados inéditos e os mais de 6 mil assinantes da newsletter Don’t LAI to me recebem quinzenalmente dezenas dessas bases de dados, acompanhadas de tutoriais para que todos possam ter acesso a informações públicas.

Criada em 2015 pelo jornalista Léo Arcoverde[2], a iniciativa tinha como objetivo ser um portal de notícias independente, até que, em 2019, foi lançada a newsletter Don't LAI to me[3], a primeira especializada em Lei de Acesso à Informação (LAI) no Brasil. A novidade marcou uma nova fase da Fiquem Sabendo, que então se estruturou como associação sem fins lucrativos para fortalecer o jornalismo e a democracia por meio do acesso à informação. Também em 2019, Maria Vitória Ramos, hoje diretora da Fiquem Sabendo, levou o projeto para 2ª edição do acelerador New Ventures Lab[4], promovido pela comunidade global Chicas Poderosas[5], com o objetivo dar suporte e capacitação para startups de mídia lideradas por mulheres.

Os resultados apareceram já em 2019, quando a newsletter Don't LAI to me foi premiada em 2019 com o primeiro prêmio Cláudio Weber Abramo[6] de Jornalismo de Dados, e o segundo lugar no prêmio Livre.Jor Jornalismo-Mosca[7]. Em 2020, completando o primeiro ano na nova formatação, a Fiquem Sabendo forneceu matéria-prima para mais de 2 mil reportagens em jornais impressos, online, TV aberta e paga – fortalecendo o jornalismo local e pautando a grande mídia com reportagens no Estadão, O Globo, BBC, Folha, UOL, Época, Gazeta do Povo, HBO, e outros[8].

Reconhecida pela Controladoria-Geral da União (CGU), a Fiquem Sabendo integra o grupo de trabalho que orienta a construção da nova Política Nacional de Dados Abertos do Governo Federal. Também atua perante as instituições de fiscalização e auditoria e obteve decisão histórica no Tribunal de Contas de União (TCU), que obrigou o Ministério da Economia a publicar todos os dados referentes aos pagamentos de pensionistas da União pela primeira vez em mais de 100 anos. A conquista rendeu à agência o primeiro lugar no prêmio Jornalismo-Mosca[9] em 2020, também foi finalista no Prêmio Cláudio Weber Abramo[10] e no Sigma Awards 2020[11], principal premiação internacional em jornalismo de dados.

Todo o conteúdo publicado pela Fiquem Sabendo é produzido sob a licença Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0). Você tem o direito de “compartilhar (copiar e redistribuir o material em qualquer suporte ou formato) e adaptar (remixar, transformar, e criar a partir do material para qualquer fim, mesmo que comercial)”, desde que atribua o devido crédito com link para a reportagem original[12]. A agência não recebe recursos públicos pela participação nos projetos que envolvem o governo. Nesses casos, atua como consultora representante da sociedade civil, voluntariamente. A organização se mantém com colaborações individuais, que podem ser feitas através da campanha de financiamento coletivo recorrente no Catarse[13] , via Pix[14] ou PagSeguro[15], além de projetos especiais[16].


Projetos

A Fiquem Sabendo atua ou já atuou com parceiros como Yahoo Brasil, Transparência Brasil, Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e International Center for Journalists (ICFJ) para desenvolver projetos de divulgação de dados inéditos ou promoção de conteúdo sobre transparência no setor público.

  • Monitor de Dados Socioambientais: Em parceria com a Transparência Brasil e a Abraji, a Fiquem Sabendo realiza o Monitor de Dados Socioambientais[17], que visa fiscalizar e garantir o acesso a bases de dados e informações na área socioambiental. A colaboração se insere no projeto Achados e Pedidos[18], financiado pela Fundação Ford.
  • Fórum de Direito de Acesso à Informações Públicas: Como membro do Fórum de Direito de Acesso à Informações Públicas[19] a Fiquem Sabendo promove denúncias conjuntas aos órgãos de controle, propõe melhorias para a legislação de transparência e apoia as ações coordenadas pelos demais integrantes.
  • International Center for Journalists (ICFJ): Durante o ano de 2020 a agência realizou o projeto “LAI e FOIA: diálogos transparentes Brasil-EUA”[20], criado para promover a conexão entre as legislações de acesso à informação de ambos os países, a Lei de Acesso à Informação (LAI) brasileira e o Freedom Of Information Act (FOIA) americano. A iniciativa, com apoio do Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês)[21], busca divulgar boas práticas para o acesso à informação, fornecer técnicas e estratégias para driblar obstáculos, compartilhar experiências entre jornalistas e buscar os pontos de convergência entre as duas estruturas de transparência pública. Em cinco meses, a Fiquem Sabendo entrevistou seis especialistas, advogados e jornalistas, no Brasil e nos EUA, dando origem a uma série de conteúdos audiovisuais e artigos, incluindo guias com instruções para superar as principais barreiras ao acesso à informação e ampliar a transparência pública. As entrevistas em inglês foram legendadas e todas estão disponíveis no canal do YouTube da agência[22].
  • Projeto Sem Sigilo: O Projeto Sem Sigilo[23] é uma força-tarefa coordenada pela Fiquem Sabendo que reúne voluntários de todo o Brasil com o objetivo abrir informações que estavam sob sigilo há anos pelo governo federal. O projeto foi responsável por mostrar que o governo federal vinha mantendo centenas de documentos sob segredo, mesmo depois de expirado o prazo de sigiloso. Por exemplo, documentos inéditos da negociações do Brasil com Cuba e Angola[24].
  • GT Nova Política Nacional de Dados Abertos: Em 2019, a Controladoria Geral da União (CGU) assumiu a Política Nacional de Dados Abertos, até então sob gestão do Ministério da Economia. Para construção da nova política a CGU convocou entidades da sociedade civil para auxiliar no processo colaborativo. A Fiquem Sabendo é uma das organizações integrantes do Grupo de Trabalho (GT)[25]. A 1ª Reunião Técnica sobre a Política Nacional de Dados Abertos aconteceu no dia 21 de novembro de 2019 na sede do Instituto Ethos, em São Paulo.
  • Embaixadores da Cidadania: A Fiquem Sabendo é parceira oficial do programa Embaixadores da Cidadania, iniciativa da Controladoria Geral de Goiás. O projeto irá formar 500 cidadãos para o controle ativo dos recursos públicos do estado.


Referências externas

  1. https://fiquemsabendo.com.br/
  2. https://knightcenter.utexas.edu/pt-br/blog/00-18381-site-brasileiro-fiquem-sabendo-completa-dois-anos-com-mais-de-mil-pedidos-de-lei-de-ac
  3. https://fiquemsabendo.com.br/transparencia/newsletter-dont-lai-to-me/
  4. https://fiquemsabendo.com.br/transparencia/chicas-poderosas-acelerador/
  5. https://chicaspoderosas.org/homepage/
  6. https://fiquemsabendo.com.br/?s=Cl%C3%A1udio+Weber+Abramo
  7. http://livre.jor.br/dissecacao-dos-bolsonaros-vence-o-1o-premio-de-jornalismo-mosca/
  8. https://fiquemsabendo.com.br/quem-somos-contato/
  9. https://livre.jor.br/a-mao-invisivel-das-milicias-e-solteiragate-sao-os-grandes-vencedores-do-2o-premio-de-jornalismo-mosca/
  10. https://escoladedados.org/coda2020/premio-claudio-weber-abramo-de-jornalismo-de-dados/
  11. https://sigmaawards.org/120-years-of-darkness-shedding-light-on-government-pensions-in-brazil/
  12. https://fiquemsabendo.com.br/republique/
  13. https://www.catarse.me/fiquemsabendo
  14. 32.344.117/0001-89
  15. http://pag.ae/7UTaddA12
  16. https://fiquemsabendo.com.br/prestacao-de-contas/
  17. https://fiquemsabendo.substack.com/p/reunindo-dados-abertos-de-meio-ambiente
  18. http://www.achadosepedidos.org.br/
  19. https://informacaopublica.org.br/
  20. https://fiquemsabendo.com.br/transparencia/icfj-foia/
  21. https://www.icfj.org/
  22. https://www.youtube.com/playlist?list=PL0JJUExpi2Wv31_rWjIl3BMR7Wj7_tLsZ
  23. https://fiquemsabendo.com.br/transparencia/projeto-sem-sigilo/
  24. http://xn--documentos%20inditos%20de%20negociaes%20do%20brasil%20com%20cuba%20e%20angola-tug1lp6b/
  25. https://portal.fgv.br/noticias/especialistas-debatem-politica-nacional-dados-abertos-cgu-reuniao-tecnica